(1) 2 3 4 ... 19533 »
Regionais : Justiça Eleitoral proíbe som automotivo no dia da votação em Ouro Preto do Oeste e Teixeirópolis
Enviado por alexandre em 01/10/2022 00:50:00


Justiça Eleitoral proíbe som automotivo no dia da votação em Ouro Preto do Oeste e Teixeirópolis

A juiz de Direito Dra. Simone de Melo, responsável pela 13ª Zona Eleitoral da Comarca de Ouro Preto do Oeste, por meio da portaria Nº 3/2022 - CRE/GAB13ª ZE/13ª ZE, proibir o uso de som automotivo ou assemelhados, no horário compreendido entre 06h (seis) e 23h59min do dia 02.10.2022 (domingo) em 1º Turno e, havendo 2.º Turno, no dia 30.10.2022 (domingo), nas praças públicas dos Municípios de Ouro Preto do Oeste e Teixeirópolis, estando os veículos estacionados ou em movimento. A disposição do caput também é válida para as ruas adjacentes às praças municipais, considerando que equipamentos de som nestes locais também atingem sonoramente as praças públicas. O descumprimento da presente determinação caracterizará a prática do crime de desobediência previsto no art. 347 da Lei n. 4.737/65 (Código Eleitoral), sem prejuízo de incorrer nas sanções contidas no Código de Trânsito Brasileiro, Lei n. 9503/97. A aplicação da sanção de multa não exime o proprietário de ter o bem apreendido pelas forças policiais ou pelo DETRAN. A aplicação da sanção de multa não exime o proprietário de ter o bem apreendido pelas forças policiais ou pelo DETRAN.


Regionais : Quem ganhou o debate presidencial na Globo?
Enviado por alexandre em 30/09/2022 23:29:15


O terceiro debate com candidatos à Presidência das eleições 2022 aconteceu ontem, na Rede Globo. O evento foi o último confronto dos presidenciáveis antes das votações para o primeiro turno, no próximo domingo, 2. Marcado por violação das regras, dobradinhas para defesa de ideias em comum e menção constante à corrupção, o debate teve como alvos principais o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Padre Kelmon (PTB) protagonizou alguns dos momentos mais tensos do confronto, ao interromper candidatos durante suas respostas e sendo reprimido pelo jornalista William Bonner, mediador do debate. Soraya Thronicke (União Brasil) foi o principal alvo dos ataques de Kelmon. Simone Tebet (MDB) manteve o bom desempenho na defesa de propostas para um eventual governo da emedebista. As informações são do Estadão.

Ciro Gomes (PDT) seguiu a estratégia de se posicionar contra a polarização, representada por Lula e Bolsonaro. Felipe d’Ávila (Novo) reiterou em diversos momentos suas propostas liberais e a favor da redução da presença do estado.

Lula ganharia debate, não fosse escorregar em pegadinha de ‘padre candidato’

Para a editora da Coluna do Estadão, Mariana Carneiro, o ex-presidente Lula se preparou para o “ataque” no debate da Globo. Na avaliação dela, o petista elaborou perguntas sobre diferentes assuntos de maneira espontânea, rebateu acusações de corrupção, mas caiu em uma pegadinha do ‘padre candidato’, que provocou o ex-presidente. “Como debate na TV é mais briga do que proposta, destacou-se Padre Kelmon (PTB), controverso sacerdote que nesta eleição veste, além de uma roupa estranha, o figurino de linha auxiliar de Jair Bolsonaro (PL). Ele conseguiu tirar Lula do sério no terceiro bloco, quando o programa passava da meia-noite”, afirma.

Debate era só polarização mergulhada em gasolina

A tensão do último debate antes do primeiro turno se transformou em agressões verbais pesadas a partir de uma fagulha, de acordo com Daniel Fernandes, editor e coordenador das Eleições 2022 no Estadão. “Propostas? Muito pouco. O debate era só polarização mergulhada em gasolina”, afirma.

Fernandes observa que Lula e Bolsonaro se tornaram alvos de questionamentos duros de Luiz Felipe d’Avila e Simone Tebet, respectivamente. “O candidato do Novo questionou Lula sobre corrupção, tema que perseguiu o petista em todo o encontro. Tebet, por sua vez, confrontou Bolsonaro com dados – negativos – sobre sua gestão ambiental”, apontou.

Com as discussões entre Kelmon e os outros candidatos, Daniel Fernandes considera que o debate deixou a tensão para se tornar “uma comédia da pior qualidade”, seguida pelo silêncio — ou a tentativa da produção de silenciar os bate-bocas. “A iniciativa (tática?) fez Kelmon ser advertido por Bonner de maneira veemente. Talvez algo inédito na história dos debates presidenciais realizados desde 1989. Bonner, em silêncio, tentava administrar o caos com visível incredulidade. Sua aparente indignação deveria ser a da população, que em vez de possivelmente vibrar nas redes sociais com as brigas, poderia exigir dos candidatos nas ruas mais propostas, mais projetos”, defende.

Clima de vale-tudo pode ampliar desinteresse do eleitor

Colunista do Jogo Político, do Broadcast, Marcelo de Moraes acredita que o cenário de “vale-tudo” pode afetar o resultado das urnas no primeiro turno, aumentando o desinteresse dos eleitores. “Sob o risco de perder a eleição no primeiro turno, o presidente Jair Bolsonaro apostou suas fichas na tentativa de desgastar Luiz Inácio Lula da Silva para impedir a derrota antecipada”, explica.

A estratégia do chefe do executivo foi bombardear o petista com ataques, associando Lula com acusações de corrupção e travando o debate de propostas. “Cada acusação gerou um direito de resposta, que gerou outro direito de resposta, alimentando um bate-boca no lugar da apresentação de propostas, esquecidas ao longo do debate”, observou.

Debate mantém janela aberta para vitória em primeiro turno

Rafael Cortez, sócio da Tendências Consultoria e doutor em Ciência Política, acredita que o último confronto entre presidenciáveis mantém aberta a possibilidade de vitória do ex-presidente Lula no primeiro turno. “O petista tem basicamente duas tarefas para conseguir a vitória de oposição em primeiro turno: convencer indecisos e cansados da polarização e especialmente, convencer ao comparecimento eleitoral”, analisa.

Já as opções do presidente Jair Bolsonaro são convencer o eleitorado do desempenho no seu governo ou aumentar a rejeição do petista, para evitar o voto útil. “O debate foi um fiel retrato da campanha presidencial. As alianças tácitas estiveram presentes, com alguma inflexão ideológica”, aponta.

Para Cortez, o debate pouco contribuiu para Bolsonaro reverter a imagem negativa e a rejeição ao seu governo. “O destino da eleição deve passar fundamentalmente pela taxa de comparecimento eleitoral”, conclui.

Regionais : Crime eleitoral: dupla é presa com mais de R$ 60 mil em carro de órgão público do Acre
Enviado por alexandre em 30/09/2022 23:22:09


Foto: Ascom PC

A Polícia Civil (PC) em Manoel Urbano apreendeu na madrugada desta sexta-feira (30), m,ais de R$ 60 mil em espécie, sem origem comprovada, que vinha sendo transportada em um veículo pertencente a um órgão público.

O dinheiro estava junto com material de campanha política e uma lista possivelmente destinada a ser preenchida com dados pessoais de eleitores, de acordo com informações da Polícia Civil.

“A atuação no caso se encaixa no esforço conjunto de órgãos estaduais e federais na repressão de crimes eleitorais nas eleições de 2022. Os envolvidos M. M. A., 38 anos, e W. A. S., 27 anos, foram conduzidos à Delegacia de Manoel Urbano e prestaram esclarecimentos”, informou a PC.

Foto: Ascom PC

Os materiais foram apreendidos e estão sendo encaminhados à Polícia Federal para dar continuidade às investigações.

Regionais : Brasileiro é condenado a 30 anos de prisão por matar jovem em Cobija por rivalidade entre facções criminosas
Enviado por alexandre em 30/09/2022 23:18:58


O Promotor Estadual de Pando, Marco Peñaranda, informou nesta quarta-feira, dia 28, em audiência de julgamento oral, demonstrou com provas convincentes que André R.A. de 19 anos, foi o autor do crime de Homicídio cometido contra René V.H. 26 anos na cidade de Cobija, ocasionado pela rivalidade entre facções criminosas, por isso o Tribunal de Sentença n.º 2 emitiu uma pena de 30 anos de prisão a ser cumprida na prisão de Palmasola de Santa Cruz.

“O evento foi registrado em abril de 2021, quando André R.A. disparou uma arma de fogo em René V.H., devido a uma rivalidade que existia entre as gangues criminosas. Assim que tomamos conhecimento do ocorrido, iniciaram-se as investigações e coleta de provas, como depoimentos de testemunhas, laudo de autópsia, amostra fotográfica da cena do evento, vídeos do evento, entre outros elementos que foram valorizados pelos membros do Tribunal. que determinou a sentença”, disse Peñaranda.

Por sua vez, o promotor designado para o caso, José Quispe, explicou que o evento ocorreu em 22 de abril de 2021, quando André R.A., integrante da quadrilha criminosa Comando Vermelho, chegou a uma casa na cidade de Cobija em busca de um membro da quadrilha do Primeiro Comando da Capital, mas apenas René V.H., que também pertencia à quadrilha adversária, estava no local, então ele passou a atirar nele com uma arma de fogo, em seguida, fugiu do local.

Após o ocorrido, os vizinhos acionaram a polícia para denunciar a ocorrência, portanto, a Equipe Multidisciplinar da Promotoria Especializada de Crimes Contra a Vida, foi instalada no local para realizar as ações investigativas correspondentes.

De acordo com a autópsia realizada pelo Instituto de Pesquisa Forense (IDIF), a vítima morreu de traumatismo craniano grave e lesão em centros nervosos superiores, devido ao impacto de um projétil de arma de fogo.

Fonte: Prensa FGE

Regionais : Rondônia tem apenas duas candidaturas que se declaram LGBTQIAP+, diz levantamento; conheça
Enviado por alexandre em 30/09/2022 23:17:15


O site Congresso em Foco, que publica levantamentos importantes sobre as Eleições de 2022 e a formação parlamentar do país, destacou em reportagem publicada nesta sexta-feira (30) que pelo menos 320 candidatos se declararam LGBTQIAP+ em todo o Brasil.

O levantamento foi feito pelas iniciativas Gay Blog e App Scruff.

A quantidade é muito superior ao registrado no pleito anterior, em 2018, quando 120 nomes surgiram no cenário eleitoral.

“Entre os partidos, o Psol é o campeão em candidaturas Lgbt+, com 92 nomes. Na sequência estão o PT, de Lula, com 66 candidatos; o PSB com 37, e o PDT, de Ciro Gomes, com 30. O PL, de Jair Bolsonaro, não possui nenhum, bem como o PTB, de Padre Kelmon. O Republicanos e o PSC, de orientação conservadora, possuem respectivamente três e um candidatos declarados Lgbti+”, diz um trecho da reportagem.

Rondônia tem apenas duas candidaturas na lista: Adriano Soares de Lima e James Albino




Confira a lista completa:

ACRE estadual Dra. Michele Melo (12555) PDT
ACRE federal Rubby Rodrigues (4055) PSB
ALAGOAS estadual Bianca Nunes (15015) MDB
ALAGOAS estadual Elida Miranda (13500) PT
ALAGOAS estadual Sarah Doullenner (40.444) PSB
ALAGOAS estadual Herik Dias (45800) PSB
ALAGOAS estadual Alissinha Ferraz (70456) Avante
AMAPÁ estadual Edem Jardim (15321) MDB
AMAPÁ estadual Pablo Sena (40113) PSB
AMAPÁ federal Rafaela Esteffans (1500) MDB
AMAZONAS estadual Gabriel Mota (65000) PCdoB
AMAZONAS estadual Kezya Tavares (50333) PSOL
AMAZONAS senador Marília Freire (500) PSOL
BAHIA estadual Anderson Rocha (12888) PDT
BAHIA estadual Fabíola Mansur (40040) PSB
BAHIA estadual Gleide Davis (50113) PSOL
BAHIA estadual Jéssica Silva (65111) PCdoB
BAHIA estadual Nega Van (50777) PSOL
BAHIA estadual Rosy Silva (12224) PDT
BAHIA estadual Vânia Elky – A Negona (50074) PSOL
BAHIA estadual Maria Fernanda (9024) PROS
BAHIA federal Adriana Cardoso (1909) Podemos
BAHIA federal Camila Parker (4324) PV
BAHIA federal Carol Lima (5018) PSOL
BAHIA federal Danilo Santana (5003) PSOL
BAHIA federal Laina Crisóstomo (5013) PSOL
BAHIA federal Léo Kret do Brasil (1224) PDT
BAHIA federal Maria Marighella (1331) PT
BAHIA federal Vilma Reis (1303) PT
CEARÁ estadual Adriana Gerônimo (50777) PSOL
CEARÁ estadual Guilherme Bismarck (12144) PDT
CEARÁ estadual Luana Valim (13220) PT
CEARÁ estadual Mari Lacerda (13131) PT
CEARÁ estadual Preta Karol (13138) PT
CEARÁ estadual Ramon Nobre (90009) PROS
CEARÁ federal Ailton Lopes (5050) PSOL
CEARÁ federal Coletiva Bora de Ruma (5044) PSOL
CEARÁ federal Coletiva Vozes Feministas (5005) PSOL
CEARÁ federal Maya Eliz (5007) PSOL
CEARÁ federal Paulo Anacé (5020) PSOL
CEARÁ federal Sued Carvalho (8080) UP
CEARÁ federal Erlan Bastos (1020) Republicanos
DISTRITO FEDERAL Distrital Alexandre Lira (77777) Solidariedade
DISTRITO FEDERAL Distrital Coletivo Donas (50000) PSOL
DISTRITO FEDERAL Distrital Coletiva Somos Hellen Frida (13180) PT
DISTRITO FEDERAL Distrital Coletiva Chão (15000) MDB
DISTRITO FEDERAL Distrital Derson Maiia (50013) PSOL
DISTRITO FEDERAL Distrital Fábio Felix (50123) PSOL
DISTRITO FEDERAL Distrital Gaby Santos (12321) PDT
DISTRITO FEDERAL Distrital Gui Souza (18000) Rede
DISTRITO FEDERAL Distrital Lucas Luz (40022) PSB
DISTRITO FEDERAL Distrital Nayeri Albuquerque (40777) PSB
distrito federal estadual Talita Victor (50044) PSOL
DISTRITO FEDERAL estadual Barbarah Vianna Bellucthen (40106) PSB
DISTRITO FEDERAL federal Cristiano Lopes (4067) PSB
DISTRITO FEDERAL federal Dani Sanchez (5000) PSOL
DISTRITO FEDERAL federal Israel Batista (4077) PSB
DISTRITO FEDERAL federal Madu Krasny (5088) PSOL
DISTRITO FEDERAL federal Mari Valentim (2324) Cidadania
DISTRITO FEDERAL federal Miranda Gomes (1881) Rede
DISTRITO FEDERAL federal Paula Benett (4000) PSB
DISTRITO FEDERAL federal Ruth Venceremos (1361) PT
DISTRITO FEDERAL governador Kega Bagno (50) PSOL
ESPIRITO SANTO estadual Mônica Alves (50010) PSOL
ESPIRITO SANTO estadual Waldir Pires Da Luz Bittencourt (12096) PDT
ESPIRITO SANTO federal Ane Halama (5001) PSOL
ESPIRITO SANTO federal Coletiva Raça e Classe (1333) PT
ESPIRITO SANTO federal Fernanda Pereira (4001) PSB
GOIAS estadual Bárbara Bombom (50024) PSOL
GOIAS estadual Fabrício Rosa (13200) PT
GOIAS estadual Júnior Pinheiro (45745) PSDB
GOIAS estadual Wanessa Beltrão (13444) PT
GOIAS estadual Marcelo Gomes (45700) PSDB
GOIAS federal Ariel Luz (1330) PT
GOIAS federal Arthur Ramos (2121) PCB
GOIAS federal Daniel Mendes da Silva (1333) PT
GOIAS federal Illana Mattos (2034) PSC
GOIAS federal Isabel Cristine (1307) PT
GOIAS federal Marco Aurélio Oliveira (5024) PSOL
GOIAS federal Matheus Ribeiro (4555) PSDB
MARANHÃO estadual Cadu Marques (50513) PSOL
MARANHÃO estadual Paulo Romão (13613) PSOL
MARANHÃO federal Raissa Mendonça (1277) PDT
MATO GROSSO estadual Professora Graciele (13613) PT
MATO GROSSO estadual Valkiria Rocha Brandão (23555) Cidadania
MATO GROSSO federal Julian Tacanã (5005) PSOL
MATO GROSSO federal Thiaguinho Alcaraz (4040) PSB
MATO GROSSO DO SUL estadual Bruna Riquelme (12222) PDT
MATO GROSSO DO SUL estadual Coletivo SOMOS (45345) PSDB
MATO GROSSO DO SUL estadual Glauber Portman (65024) PCdoB
MATO GROSSO DO SUL estadual Jean Ferreira (12067) PDT
MATO GROSSO DO SUL estadual Luara do axé – Luara Diniz Vilela (12180) PDT
MATO GROSSO DO SUL federal Franklin Schmalz (5050) PSOL
MINAS GERAIS estadual Alan Rodrigues (50777) PSOL
MINAS GERAIS estadual Bella Gonçalves (50500) PSOL
MINAS GERAIS estadual Dandara Felícia (13777) PT
MINAS GERAIS estadual Daniel Cabral (65000) PCdoB
MINAS GERAIS estadual Duda das Cadeiras (21210) PCB
MINAS GERAIS estadual Edinaldo Soares de Souza (13111) PT
MINAS GERAIS estadual Edimar Ferreira (12888) PT
MINAS GERAIS estadual Flávia Gontijo (77122) Solidariedade
MINAS GERAIS estadual Gregory Rodrigues Roque (12457) PDT
MINAS GERAIS estadual Isaías Martins (15678) MDB
MINAS GERAIS estadual Kênia Ribeiro (50444) PSOL
MINAS GERAIS estadual Késley K. S. de Oliveira – A Atrevida (13038) PT
MINAS GERAIS estadual Lohanna França (43500) PV
MINAS GERAIS estadual Tallia Sobral (50000) PSOL
MINAS GERAIS estadual Vinícius (40444) PSB
MINAS GERAIS estadual Wallace (50034) PSOL
MINAS GERAIS estadual Mulheres Negras Sim (50111) PSOL
MINAS GERAIS federal Ciça (1322) PT
MINAS GERAIS federal Cristina del Papa (1317) PT
MINAS GERAIS federal Duda Salabert (1212) PDT
MINAS GERAIS federal Giza Alexandre (5046) PSOL
MINAS GERAIS federal Gustavo Mendes (1340) PT
MINAS GERAIS federal Iza Lourença (5000) PSOL
MINAS GERAIS federal Juliana Sales (2300) Cidadania
MINAS GERAIS federal Lívia Flor (2135) PCB
MINAS GERAIS federal Neila Schineider (7741) Solidariedade
MINAS GERAIS federal Nina Rosa-Espaguete (2117) PCB
MINAS GERAIS senador Sara Azevedo (500) PSOL
PARÁ estadual Barbara Pastana (50024) PSOL
PARÁ estadual Bia Caminha (13613) PT
PARÁ estadual Endell Menezes (12001) PDT
PARÁ estadual Jade Leão (13310) PT
PARÁ federal Vivi Reis (5000) PSOL
PARÁ federal Edson Junior (1369) PT
PARAÍBA estadual Alexandre Kennedy (40555) PSB
PARAÍBA estadual Ana Célia Rodrigues Athayde (13111) PT
PARAÍBA estadual Josi Barbosa (50055) PSOL
PARAÍBA estadual Nicole D’Lamarck (45321) PSB
PARAÍBA estadual Shirley Costa (11888) PP
PARAÍBA federal Estela Bezerra (1313) PT
PARAÍBA federal Rafafá (4424) União Brasil
PARAÍBA governador Adjany Simplicio (50) PSOL
PARANÁ estadual Ricardo Grokorriski (50200) PSOL
PARANÁ estadual Giorgia Prates (13130) PT
PARANÁ estadual Paola Reis (12100) PDT
PARANÁ estadual
(1) 2 3 4 ... 19533 »
Publicidade Notícia