Mais Notícias - Mesa farta no Planalto: R$ 356 mil em iguarias - Notícias
« 1 (2) 3 4 5 ... 10766 »
Mais Notícias : Mesa farta no Planalto: R$ 356 mil em iguarias
Enviado por alexandre em 17/01/2017 08:53:27

Mesa farta no Planalto: R$ 356 mil em iguarias
Postado por Magno Martins

A Presidência da República prevê um gasto de R$ 356 mil para comprar produtos de padaria, hortifrutigranjeiros e outros alimentos nos próximos 12 meses. Três pregões foram abertos para registrar preços de comidas que vão abastecer as copas do Palácio do Planalto e serão servidas em eventos. A informação é de Mônica Bergamo, na sua coluna da Folha de S.Paulo desta terça-feira. Com os outros itens abaixo:

Por 2.000 pacotes de pão de forma, por exemplo, o governo se dispõe a pagar até R$ 25.800 (R$ 12,90 cada um). Para ter 50 kg de brioches na despensa, o palácio aceita dar até R$ 27 no quilo do pãozinho (R$ 1.350 no total). A lista de compras possui ainda itens como pães de queijo, queijos variados, vegetais, ovos e frutas —incluindo 2.500 abacaxis.

As empresas que registrarem os menores preços serão acionadas sempre que o palácio precisar do fornecimento. Há alguns dias o governo cancelou compra de R$ 1,7 milhão para o avião presidencial que incluía 500 potes do sorvete premium Häagen-Dazs.

Mais Notícias : Temer quer submeter facções a cerco financeiro
Enviado por alexandre em 17/01/2017 08:52:33

Temer quer submeter facções a cerco financeiro
Postado por Magno Martins

Josias de Souza

Michel Temer decidiu promover uma reviravolta na forma como vinha lidando com a crise no sistema penitenciário. Concluiu que é melhor assumir a direção do que ser atropelado como um transeunte descuidado. Sem desconsiderar o papel central que a Constituição atribui aos Estados em matéria de segurança pública, o presidente resolveu dividir o protagonismo com os governadores. Deseja que a União coordene um cerco às finanças das principais facções criminosas do país.

Como primeiro passo, Temer convocou para esta terça-feira uma reunião com representantes dos órgãos que integram o Sistema Brasileiro de Inteligência. Entre eles o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), a Secretaria Nacional de Segurança Pública, a diretoria de Inteligência da Polícia Federal, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), além dos centros de inteligência do Exército, da Marinha e da Aeronáutica.

A ideia de Temer é mobilizar todo o sistema de inteligência para esquadrinhar as atividades, por assim dizer, empresariais das facções criminosas. Também nesta terça-feira, o ministro Alexandre de Moraes se reunirá com secretários estaduais para discutir a implementação do Plano Nacional de Segurança. Elaborado em cima do joelho, o plano prevê, por exemplo, a criação de 27 centros de inteligência –um em cada Estado e no Distrito Federal. Brasília opera para que esses centros comecem a funcionar harmoniosa e rapidamente.

Mais Notícias : Crise: municípios decretam calamidade financeira
Enviado por alexandre em 17/01/2017 08:51:49

Crise: municípios decretam calamidade financeira
Postado por Magno Martins

O Estado de S.Paulo - Idiana Tomazelli

A dificuldade para pagar salários e honrar compromissos já levou pelo menos 62 municípios a decretar estado de calamidade financeira desde o ano passado – sendo 32 deles apenas neste mês de janeiro –, segundo a Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Com a medida, os prefeitos se livram temporariamente das punições previstas pelo descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Mas, na prática, os prefeitos têm visto o decreto de calamidade como meio de pressão por negociações de socorro, a exemplo dos acordos firmados pela União com Estados.

A CNM disse temer que a iniciativa seja vista pelos novos prefeitos como uma espécie de tábua de salvação para todos os problemas. “Estamos orientando, dizendo que o decreto em si não tem efeito jurídico, já que precisa ser aprovado pelo legislativo local. É um ato político”, disse o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. O principal receio é de que o decreto encoraje os gestores a praticarem “liberalidades”, como reduzir salários ou firmarem contratos com dispensa de licitação de forma indiscriminada.

A adesão dos municípios ao decreto de calamidade financeira – que ganhou projeção após ser adotado pelo Estado do Rio de Janeiro em junho, e depois pelo Rio Grande do Sul e por Minas Gerais –, é crescente. Para o economista Paulo Brasil, especialista em orçamento e finanças públicas, o número de municípios em calamidade financeira deve ser maior que os 62 divulgados, tendo em vista que os 5,6 mil espalhados pelo País estão em situação “extremamente crítica”.

De dentro da cadeia, Cunha ataca aliados candidatos
Postado por Magno Martins

De dentro do Complexo Médico Penal, no Paraná, Eduardo Cunha acompanha atentamente a disputa pela cadeira que ocupava antes de ser preso pela Lava Jato. Ainda não perdoou Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem atribui sua cassação.

Em conversa recente, citou o que considera um favor prestado — tê-lo indicado para relatar a reforma política.

No centrão, criticou Rogério Rosso (PSD-DF). Disse que, quando teve a sua chance, em julho, perdeu por causa de uma “campanha errática”.

Cunha fez até reparos às vestimentas dos antigos aliados.

Achou estranho Rosso ter usado a camisa da Chapecoense para se lançar candidato — a peça foi presente de um colega de bancada. (Painel - Natuza Nery - FSP)

Mais Notícias : Lula dá aval para PT negociar cargos com Maia
Enviado por alexandre em 17/01/2017 08:50:29

Lula dá aval para PT negociar cargos com Maia
Postado por Magno Martins

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu aval ao PT na Câmara para negociar cargos na Mesa Diretora em troca de apoio à reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) à presidência da Câmara. Segundo interlocutores, Lula considera ser mais importante o partido não ficar de fora do comando da Casa nos próximos dois anos, como aconteceu na eleição do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em 2015, quando a sigla lançou Arlindo Chinaglia (PT-SP) e ficou sem cargo.

De acordo com interlocutores do deputado do DEM, ele vai propor um “acordo de cavalheiros” a Lula em troca do apoio. Além da Segunda-Secretaria da Casa, Maia vai prometer compensar a sigla na divisão das comissões especiais da Câmara.

Hoje, entretanto, deputados do PT reúnem-se para iniciar as discussões sobre quem vão apoiar. Eles já consideram também apoio a Jovair Arantes (PTB-GO), cuja candidatura começou a ganhar musculatura com o apoio de deputados do baixo clero, estratégia que deu certo quando adotada por Severino Cavalcanti (PP-PE) em 2005 e por Eduardo Cunha (PMDB-RJ) em 2015. (Do Diario de Pernambuco)


Supremo é a única ameaça à reeleição de Maia
Postado por Magno Martins

Josias de Souza

A principal ameaça à reeleição de Rodrigo Maia não está na Câmara, mas no prédio vizinho. Hoje, a principal ameaça à recondução do preferido do Planalto ao comando da Câmara é o Supremo Tribunal Federal. Tramitam na Corte duas ações questionando a legalidade da pretensão de Maia. Imaginou-se que o tribunal, em férias, só analisaria a encrenca depois do fato consumado. Porém, a ministra Cármen Lúcia decidiu pisar no acelerador.

A presidente do Supremo cogita pautar o julgamento das ações contra Maia para o dia 1º de fevereiro, véspera da sessão em que os deputados escolherão o colega que comandará a Câmara pelos próximos dois anos. A ministra mandou notificar o deputado para que se manifeste sobre o caso no prazo de dez dias, a contar da data da notificação.

A Constituição proíbe a reeleição às presidências das Casas do Legislativo para mandatos subsequentes. Maia alega que não está sujeito ao veto constitucional porque sua presidência atual, iniciada após a cassação de Eduardo Cunha, é “tampão”.

Política : NOVOS TEMPOS
Enviado por alexandre em 17/01/2017 01:49:48


Executivo apresenta Projeto Viveiro Comunitário aos gestores de Nova União e Mirante da Serra
O Governo do Estado através Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão – Sepog representado pela Secretária Executiva Regional de Governo pólo Ouro Preto, apresentou nesta segunda-feira (16), aos prefeitos Luiz Gomes Furtado (Nova União) e Adinaldo Andrade (Mirante da Serra), o projeto Viveiro Comunitário. Coube a secretária de Governo, Maria Araujo de Oliveira, explicar passo a passo todo o bojo do projeto que nasce com a necessidade de investir de forma organizada no setor produtivo uma prioridade do governador do Estado, Confúcio Moura.

A secretária de Governo, Maria Araujo de Oliveira, explicou que o projeto Viveiro Comunitário, tem a parceria nesta fase da Emater/RO, Ceplac e a Cooperativa Mista de Extrativismo, Agricultura Familiar Ecologismo e Prestação de Serviços COOMEAFES, sendo que a localização do viveiro será no Assentamento Margarida Alves, RO 470, km 35, gleba 07, zona rural do município de Nova União.

A construção de um viveiro para a produção de mudas de cacau e essências florestais, implantação de jardins clonais irrigados para multiplicação de haste de cacaueiro no Assentamento Margarida Alves, justifica-se por criar uma série de precedentes para atividades educacionais, ambientais de produção agrícola com retorno econômico e social para as famílias envolvidas. A implantação do projeto reflete na comunidade maior autonomia através da diversificação de culturas em suas unidades de produção familiar, posteriormente contribuirá para aumento da renda, outro fator importante a se considerar é a realização de um ciclo de produção em conformidade com os ciclos ecológicos, de modo a haver recuperação, conservação e preservação dos recursos naturais.

A secretária de Governo, asseverou que o este projeto tem por finalidade construir um viveiro de mudas frutícolas e essências florestais, implantação de jardins clonais cacaueiros para ampliar as ações como fonte de renda e recuperação florestal, envolvendo as famílias beneficiadas e não beneficiadas de forma direta e indireta nos assentamentos Margarida Alves e Assentamento Palmares no Município de Nova União e Assentamento Padre Ezequiel, localizado no município de Mirante da Serra.

Cooperativa já tem um viveiro de pequeno porte instalado, o segundo passo é construir o segundo viveiro de 1500 m2 tendo como foco a produção em escala das mudas de cacaueiro e mais uma porcentagem de 20% de essências florestais. As sementes de cacaueiro selecionadas terão origem dos campos experimentais da CEPLAC, por ser um órgão Público Federal que tem experiência na produção de sementes de alta qualidade.

Os jardins clonais irrigados para multiplicação de haste do cacaueiro será implantado com haste fornecida pela CEPLAC que vem trabalhando com material de alta qualidade trazido direto da Bahia. Tanto o viveiro quanto os jardins clonais serão feitos com a participação da comunidade em um planejamento pré-estabelecido pela coordenação da cooperativa obedecendo às orientações técnicas que cabe a cada investimento.

As sementes de essências florestais serão adquiridas em reservas extrativistas e em bancos de sementes da SEDAM ou em outros órgãos que trabalham com esta finalidade no bioma amazônico.


A apresentação do projeto Viveiro Comunitário, ocorreu nos gabinetes de trabalho dos dois gestores e a equipe do Governo do Estado teve a participação da secretária Maria Araujo de Oliveira, tenente - BM Márcio Strauss (comandante do subgrupamento do Corpo de Bombeiros com sede em Ouro Preto), Marivone Resende de Araujo (coordenadora Regional de Educação – CRE) e Érica Cristina Casagrande (gerente da Secretaria Estadual de Ação Social – Seas pólo Ouro Preto). Ambos os prefeitos se comprometeram em dar apoio ao projeto por entender que é um caminho viável que vai certamente gerar renda e valor o que irá sem duvida alguma fortalecer a economia de Nova União e Mirante da Serra, municípios que tem sua base na agricultura e pecuária de corte e leite.



Fonte

Texto: Alexandre Araujo


Fotos: Alexandre Araujo


Secom – Governo de Rondônia


« 1 (2) 3 4 5 ... 10766 »