Regionais - Greve da saúde está suspensa - Notícias
Regionais : Greve da saúde está suspensa
Enviado por alexandre em 23/05/2012 22:00:51

Política : RINDO DO POVO
Enviado por alexandre em 23/05/2012 21:57:24



Após sessão, deputado Tucura comemora aniversário com pizza, bolo e algo mais

Por: ELIANIO NASCIMENTO

Mapeando os votos

Passado o stress da cassação de Valter Araújo, podemos definir, pelas declarações quase amorosas ou de raiva, como votaram o grupo de 8 deputados que não mostrou o voto na histórica sessão desta quarta-feira. Relembrando: mostraram o voto sim: Adelino Follador, Edson Martins, Jesualdo Pires, Lorival Amorim, Marcelino Tenório, Marcos Donadon e Ribamar Araújo. Por lá estavam ainda: Valdivino Tucura, Neodi Carlos, Maurão de Carvalho, Luizinho Goebel, Luis Cláudio, Eurípedes Lebrão, Jaques Testoni e Glaucione Rodrigues. Esses usaram o direito do voto secreto.

Traidores do povo

Quem seriam enfim os traidores? Pela eloquência da defesa em cima do foragido antes e depois da Comissão Processante, um desses votos era de Tucura. Durante a sessão desta quarta, Luizinho Goebel trabalhou como advogado do diabo. Já são dois votos. Maurão de Carvalho e Lebrão haviam confessado a aliados que também votariam contra. Assim temos 4 votos pró-corrupção. Luis Cláudio sempre foi aliado de primeira hora. Não seria diferente nesse momento. Assim fica faltando apenas um voto para três parlamentares: Glaucione, Neodi e Jaques Testoni...

Pizza de verdade

Após a sessão desta quarta-feira, os felizes deputados estaduais se encontraram no gabinete do deputado Tucura, que completou 43 anos exatamente no dia em que seu amigo Valter foi cassado. Teve festa sim, bolo e uma pizza grande. Tucura já demonstrava a felicidade durante a sessão, quando, após ser vaiado, começou a rir do povo.

Prisão de Valter

O Superior Tribunal de Justiça decidiu nesta quarta-feira, que julgará o habeas corpus do foragido Valter Araújo na sessão da 6ª Turma no próximo dia 5 de junho. Não se encantem seus aliados. Ali se questiona suposta ilegalidade da prisão, feita em flagrante pela Polícia Federal. Há ainda em pleno vigor um segundo mandado de prisão, desta vez porque o ex-deputado fugiu. Ele criou problemas no processo, “o que demonstra a predisposição de furtar-se à aplicação da lei penal, além de ter gerado o clamor público, pois para o cidadão não é crível o sujeito carregar suspeita de imiscuir-se indevidamente no interesse público e depois esquivar-se a responder perante à justiça a esse mal feito, como se fosse alguém verazmente excepcional, diferente do trabalhador simples, esforçado e pagador de imposto”, diz o acórdão da Justiça de Rondônia.

Mas se voltar

Na remota possibilidade do STJ livrar o foragido no primeiro caso, ainda assim teria esse problema narrado acima. A fuga de Valter completou cinco meses na segunda-feira. Qual a garantia da Justiça de que ele voltaria e aguardaria calmamente o julgamento de suas dezenas de processos?

Homem honesto

Nada de honestidade, ética ou qualquer coisa assim que ele gosta de bradar. O deputado Ribamar Araújo só votou aberta e favoravelmente pela cassação do amigo Valter Araújo devido a ostensiva fiscalização popular e da imprensa. Não fosse isso seria o caso de mais uma doença, mais uma necessidade de se ausentar, ou até mesmo uma dor de barriga. Podem ter a certeza que ele já sabia que a cassação do foragido seria certa, daí fez uma mediazinha com a plateia. E nunca esqueçam que há dois meses ele foi a tribuna lamentar o sofrimento do foragido. Relembre clicando aqui...

Fonte: Elianio Nascimento

Autor: Elianio Nascimento

Regionais : Agentes Penitenciários aguardam derrubada do veto à lei que garante porte de arma à categoria
Enviado por alexandre em 23/05/2012 21:49:41

Regionais : Diretor da Caerd preso por pedofilia volta ao cargo - Por Alan Alex
Enviado por alexandre em 23/05/2012 21:47:45

Painel Político : PAINEL POLÍTICO
Enviado por alexandre em 23/05/2012 21:47:14

Ele voltou

Armando Nogueira Leite, preso por pedofilia em fevereiro do ano passado voltou a diretoria da Caerd há cerca de um mês. Ele havia sido preso dentro da empresa, durante uma reunião. Em agosto do ano passado perdeu a carteira da OAB e foi reintegrado aos quadros da Caerd.

No vermelho

A Caerd opera no vermelho a décadas e um de suas maiores despesas é com a folha de pagamentos. A companhia é regida pelo regime compartilhado entre governo e o Sindicato dos Urbanitários (Sindur), ao qual pertence Armando Nogueira e a aposentada Maria de Fátima G. De Oliveira Marques, que foi reintegrada à Caerd sem prestar concurso, o que é ilegal.

Falando nela

Maria de Fátima recebe uma aposentadoria de cerca de R$ 18 mil, ocupa o cargo de diretora financeira da Caerd e, segundo informações, gosta de dar uma “esticada” quando viaja para congressos país afora. No carnaval deste ano, por exemplo, ela esteve em Fortaleza (CE) para participar de um seminário. Aproveitou para ficar na capital cearense mais uns quatro dias, recebendo diárias, é claro.

Brasília e São Paulo

Foram os dois destinos para os quais a diretora financeira da Caerd escolheu para “esticar” em viagem feita no início deste mês.

Comunistas

Alguns filiados do PC do B se queixaram da nota “Fator PC do B” na coluna anterior falando sobre a ausência deles nas manifestações em frente a Assembleia Legislativa. Segundo eles, “na Secel só tem dois ou três 'comunistas' que são indicação do coronel que manda no partido. A verdadeira militância não ocupa cargo algum nesse governo. Eles apenas observam os atos de pessoas que dizem representar o PC do B mas não tem ideologia alguma a não ser por dinheiro”.

Pizza

Nesta quarta-feira durante entrevista ao programa “A Voz do Povo” na 107.9, recebi vários questionamentos sobre a punição aplicada aos parlamentares envolvidos na Operação Termópilas. A maioria de pessoas indignadas, que acharam branda a suspensão de 30 dias para os sete acusados e a cassação apenas de Valter Araújo. Muitos alegaram que se trata de mais uma pizza, mas honestamente não vejo dessa forma. Pelo contrário, acho que a Assembleia pela primeira vez está dando uma resposta. Evidente que não é a que gostaríamos de ter, mas ainda assim tivemos alguma coisa.

Vale lembrar

Que esse processo de perda de mandato é político e ser cassado não significa que o deputado vá ser preso tão logo seja cassado. No Congresso tivemos um exemplo recente de escândalo envolvendo a filha de Joaquim Roriz, a deputada Jaqueline Roriz (PMN) filmada recebendo dinheiro. As imagens são nítidas e ela ainda pergunta se “não dava para aumentar aquele valor”. Jaqueline não foi cassada. No nosso caso as provas em sua maioria são documentais ou baseadas em testemunhos e depoimentos na Polícia Federal. Tem ainda as gravações, mas a maioria de áudios, que cabem interpretações diversas. É claro que qualquer um encontra culpa nessas conversas e qualquer cidadão também se revolta e gostaria muito de ver todos os envolvidos cassados. Mas nos contentemos, ao menos por enquanto com a cassação de Valter Araújo. Os demais a gente cassa nas urnas.

Esquecidos

Desde que a Termópilas foi deflagrada todo o foco foi para a Assembleia, mas um órgão que esteve envolvido até o pescoço com esquemas de corrupção foi esquecido, o Detran. Por lá foi como se nada tivesse acontecido. O adjunto, Coronel Carvalho que foi citado por várias testemunhas como “o cara que resolvia” escapou incólume. Interessante observar que no âmbito do Executivo só quem se deu mal foi Batista e Rômulo, os demais como Miriam Spreáfico e as “turmas” da Sejus e da Sesau continuam em suas funções administrativas. Vai entender.

Igrejas

Nas décadas de 60, 70 e 80 a Igreja Católica exercia forte influência em questões políticas, principalmente no campo, onde padres e freiras se envolviam diretamente nas lutas pela terra. Até hoje existem pastorais ligadas a essas temáticas. Mas tanto padres quanto freiras, com exceções é claro, também mantinham poder político sobre as comunidades e pediam votos para alguns de seus fiéis. Nas últimas décadas os protestantes conquistaram espaço e muitos pastores, com exceções, passaram a negociar o voto de seus rebanhos em troca de favores pessoais.

Lideranças

Com isso, atualmente qualquer cristão que pense em ser candidato, corre para buscar apoio desses “pastores” que pedem votos na cara dura. O caso mais recente que está em fase de julgamento envolve o senador Ivo Cassol e o pastor Valdemiro Santiago. Em um culto em praça pública para mais de 50 mil pessoas, Valdemiro teria pedido votos para Cassol e Cahúlla. Isso pode custar o mandato de Cassol. Mas além do italiano, os evangélicos também construíram suas próprias lideranças regionais, como Maurão de Carvalho e Valter Araújo.

Esse último

Chegou a nomear na Assembleia Legislativa mais de 50 pastores evangélicos, que foram exonerados no início deste ano pelo atual presidente Hermínio Coelho. Valter também teve uma votação expressiva entre os evangélicos, o que lhe garantiu força e cacifou para a disputa da Mesa. Claro que não podemos culpar evangélicos pelas lambanças cometidas por Valter, mas é muito importante que se observe as indicações dadas por seu pastor quando o assunto é política. Seu voto é importante e você não vai para o inferno se não votar em quem o pastor mandou. Pelo contrário, você pode até descobrir que seu voto ajudou a fazer um inferno na cidade onde você mora.

Decisão

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu que os bancos terão que cobrir cheques sem fundos dados por seus clientes. “A partir do momento que o banco fornece o talonário de cheques ao correntista sem suficiência de saldo mínimo em conta-corrente, descumpre uma obrigação imposta por lei, que, gerando um prejuízo a outrem, faz nascer a responsabilidade civil para reparar o dano decorrente de sua atividade”, analisa o desembargador Fernando Carioni em seu acórdão.

Ele baseou

Sua decisão nas regras do Código de Defesa do Consumidor, pois vislumbrou uma relação de consumo entre as partes – mesmo que por equiparação, com a consequente responsabilidade civil objetiva da instituição e a aplicação da teoria do risco da atividade.
Nos dois casos em análise, pequenos comerciantes receberam em troca de produtos e serviços cheques emitidos sem provisão de fundos pelos clientes. Embora não correntistas das respectivas instituições financeiras, as vítimas foram por elas prejudicadas. “Não há nenhuma dúvida de que a devolução de cheques sem provisão de fundos decorre da falha da prestação do serviço das instituições financeiras, pois os correntistas somente podem fazer uso desse título de crédito após autorizados por seu banco, que, antes, deve fazer cumprir todas as normas regulamentares relativas à conta-corrente”, explicou o relator. Evidente que os bancos vão recorrer a instâncias superiores, mas a decisão tem fundamento.

Fale conosco

Contatos com a coluna podem ser feitos pelos telefones (69) 3219-3474 / 9209-0887, ou ainda pelo e-mail alan.alex@gmail.com. No Facebook/painel.politico, no Twitter/painelpolitico ou ainda no www.painelpolitico.com. Caso queira entregar denúncias ou documentos, favor encaminhar para Avenida Abunã, 1345, Olaria, Porto Velho – RO aos cuidados de Alan Alex.

Esperança no tratamento da insuficiência cardíaca


Uma conquista anunciada por cientistas nesta quarta-feira traz mais uma esperança para os pacientes com insuficiência cardíaca. Eles conseguiram, pela primeira vez, retirar células da pele de pacientes com o problema e transformá-las em laboratório em células cardíacas saudáveis. O resultado indica que pode ser possível reprogramar as células do corpo de uma pessoa para reparar seu próprio coração. Mas os pesquisadores, baseados em Haifa, em Israel, disseram que ainda há muitos anos de testes e aperfeiçoamento à frente. Os pesquisadores, cujo estudo foi publicado no "European Heart Journal" nesta quarta-feira, afirmaram que testes clínicos da técnica poderiam começar em dez anos. A insuficiência cardíaca é uma condição debilitante na qual o coração é incapaz de bombear sangue suficiente pelo corpo. Ela se tornou mais prevalente nas últimas décadas, devido ao avanço das ciências médicas que permitiram que mais pessoas sobrevivam a um ataque cardíaco. Hoje, indivíduos com insuficiência cardíaca severa precisam confiar em dispositivos mecânicos ou esperar por um transplante. Pesquisadores têm estudado células-tronco de diversas fontes por mais de uma década, esperando conseguir explorar sua capacidade de se transformar numa enorme variedade de outros tipos de células para tratar diversas doenças. Especialistas em células-tronco e cardiologia que não participaram do trabalho fizeram elogios à descoberta, mas também disseram que ainda há muito a se fazer antes que o procedimento realmente se torne uma tratamento.